270_3.jpg

Estação do Monte da Virgem - Vila Nova de Gaia

Desde 2008 que formamos uma equipa no que toca à preservação da Natureza e de um modo consciente investimos o nosso tempo na aprendizagem de mais temas ligados à ecologia, ao estudo e conservação das espécies. Num tempo de pandemia em que a varanda de casa se tornou o posto de vigia para o mundo exterior, quando surgiu o desafio da Rede de Estações de Borboletas Nocturnas, dissemos logo “Porque não? Vamos lá ver o que aparece de visita?”

Apesar de vivermos numa zona urbana, estamos rodeados de campos agrícolas, zonas arborizadas e florestais e sempre nos habituámos a seguir, deste espaço, aves, morcegos, pirilampos, abelhas, insetos, borboletas diurnas… mas, de facto, as borboletas noturnas nunca tinham sido alvo de tal atenção. E, logo na primeira noite, ficámos surpreendidos com as espécies que seguiram a luz.

Hyles_livornica_edited.jpg

Hyles livornica

Trachea_atriplicis_edited.jpg

Já contámos mais de uma dezena e, à conta do projeto caseiro, já estudamos muito mais sobre elas e estamos agora mais atentos à biodiversidade que nos rodeia. Serviu de ensinamento que muitas vezes não é preciso ir muito longe para contactar com novas espécies e contribuir para a ciência de alguma forma.

REBN_Estacao_Monte_Virgem_edited.jpg

Trachea atriplicis

E hoje é noite de montar a armadilha tipo Skinner  lá fora. Até já...

 

Fotos e texto: Rui Ferreira e Susana Bilber